Estado: Pará
Sigla: PA
Capital: Belém

Idade da cidade: 91 anos

População:
Total: 168.020
Urbana: 134.373
Rural: 33.647
Homens: 84.709
Mulheres: 83.311
Alfabetizados: 106.170


Localização:
O município de Marabá pertence à Mesorregião Sudeste Paraense e à Microrregião Marabá.

Limites:
Ao Norte: Itupiranga, Jacundá e Rondon do Pará.
Ao Leste: Bom Jesus do Tocantins e São João do Araguaia.
Ao Sul: São Geraldo do Araguaia, Curionópolis, Paraupebas e São Félix do Xingu.
A Oeste: São Félix do Xingu e Senador José Porfírio.

Dados Geográficos:

Tamanho da cidade: 15.092,268 km2

Vegetação:

É bastante diversificada a cobertura vegetal do município de Marabá. Predomina, entretanto, a Floresta Densa Submontana em relevo aplainado a sub-região da superfície arrasada da Serra dos Carajás, ao norte do município e da sub-região da superfície dissecada do Araguaia a Sudeste.

Na parte mais elevada da Serra dos Carajás, a tipologia passa a Floresta Densa Montana da sub-região da serra norte. Sopé da serra está presente a Floresta Aberta Mista (Cocal) e, em menor escala a Floresta Aberta Latifoliada (Cipoal), excetuando-se o flanco oeste que está recoberto por Floresta Densa sub-montana em relevo acidentado da sub-região da superfície arrasada do médio Xingu-Iriri.

Além dessa tipologia típica das terras firmes encontram-se também a floresta densa dos terraços em trechos que margeiam o rio Tocantins, florestas ciliares e matas de galeria, acompanhando os cursos d’água de menor porte.

É notada, também, a intensa presença da floresta secundária nas áreas de terra firme, onde ocorreram desmatamentos e campos artificiais destinados à atividade pecuária.

Clima

O período chuvoso é notório de dezembro a maio e o mais seco de junho a novembro, estando o índice pluviométrico em torno de 2000mm/ano. A umidade relativa do ar é elevada, oscilando entre as estações mais chuvosas e a mais seca.
A Fundação da Cidade
Devido a conflitos com o Coronel Carlos Leitão e a malária que atacava os habitantes do BURGO, Francisco Coelho da Silva, originário de Grajaú (MA) e seu sócio Francisco Casemiro de Souza, construíram um "Barracão Comercial" no Pontal - confluência dos rios Tocantins e Itacaiúnas, inaugurado a 07 de junho de 1898 com o nome de "Marabá", em homenagem ao grande poeta maranhense Gonçalves Dias, do qual era admirador. Nessa época esta região pertencia a Baião.

Com a inauguração do Barracão que fora dividido em comércio, depósito, residência e amplo espaço para festas, começaram a chegar aventureiros de outras regiões, em busca de riquezas ou mesmo de sobrevivência, já que a exploração do CAUCHO, primeira riqueza extrativa da região se expandia. Logo, ao redor do barracão MARABÁ, ia se formando um aglomerado de residências rústicas, típicas da época. Posteriormente esse aglomerado foi se transformando em vila.

E assim surgia Marabá, como uma obra da magia, na foz escura do rio Itacaiúnas.
Início do Período 1897 a 1900
A exploração do Caucho atraiu multidões de homens, vindos principalmente do nordeste e do norte de Goiás.

Entre os aventureiros destacaram-se desde o início os comerciantes, muitos deles vindos de Grajaú (MA), importante centro de comercialização de gados e peles. Eram os comerciantes que traziam para os caucheiros os equipamentos necessários para adentrarem nas matas, entre eles Francisco Coelho e Francisco Casemiro. Eram eles ainda que compravam a matéria prima coletada: as pranchas de leite coagulado, o látex do caucho.

Período de 1940 a 1595

Neste período a população fixa de Marabá era de 2.984 habitantes. Os intendentes foram: José Oscar de Mendonça Vergolino, João Anastácio de Queiroz, Major Bartolomeu de Gonzaga Igreja, Dr. Manoel Pedro de Oliveira, Mário Mazzine, Sérvulo de Ferreira Brito, Alfredo Rodrigues de Monção.
Cresce na região os garimpos de Diamantes, mesmo período da Segunda Guerra Mundial, salvando Marabá de uma terrível crise financeira, provocada pela guerra.

Período de 1990 a 1998

A população de Marabá é de 138.588 habitantes em 1990, sendo 105.258 na área urbana e 33.330 habitantes na Zona Rural. O prefeito de Marabá era o Dr. Nagib Mutran Neto.

O Minitro Extraordinário de Política Fundiária Raul Jungmann visita pela terceira vez Marabá e assina convênios com 11 municípios.
A TAM implanta FOKKER 100 na rota Belém-Brasília com escala em Marabá. TRT - Inaugura Fórum Trabalhista em 1º de maio.

Costumes:

Festas Típicas:

Maraluar – em julho uma famosa festa no luar na praia do Tucunaré.

Festas Juninas

Procissão do Círio de Nazaré – terceiro domingo de outubro.

Festejos de São Félix de Valois – padroeiro da cidade – julho.

Expoama – exposição rural da cidade.

Ficam – Feira da Indústria e Comércio de Marabá – final de julho início de agosto.

Comidas Típicas:

Tacacá

Vatapá

Pato no Tucupi

Caruru

Maniçoba

Principais Pontos da Cidade:

Orla do Rio Tocantins

Praça Duque de Caxias

Praça de São Francisco


Av. Antonio Maia

Praia do Tucunaré

Ponte sobre o Rio Tocantins


Por falar em Marabá...

Os alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Acy de Jesus Barros Pereira entrevistaram a presidente da Câmara Municipal e Vice-prefeita da cidade, a Senhora Julia Maria Ferreira Rosa Veloso, nesta conversa a presidente falou que Marabá será um dos municípios mais desenvolvidos do país, pois a Empresa Vale do Rio Doce está começando a ajudar na instalação do posto de engenharia de minas e materiais e no reflorestamento de áreas degradadas.

Sobre Projetos de Inclusão Digital, Julia Rosa disse que nesta cidade a Prefeitura incentiva às secretarias dando apoio aos Projetos de Inclusão por meio dos laboratórios de informática nas escolas.